Doenças Oculares

O olho humano pode ser acometido por vícios de refração, erros na captação da luz que impedem que a pessoa enxergue com nitidez. Os mais comuns são: a miopia – a incapacidade de ver objetos ao longe; a hipermetropia – condição em que o olho é menor do que o normal e por isso dificulta a visualização de objetos próximos; astigmatismo – quando existem distorções e foco irregular; e a presbiopia, a popular “vista cansada” – que traz dificuldades para enxergar tanto de longe quanto de perto.

Esses vícios de refração, mesmo a vista cansada que normalmente surge depois dos 40 anos, podem ser corrigidos pelo uso de óculos, lentes de contato ou intervenção cirúrgica. O mesmo não ocorre com as doenças oculares, problemas que exigem diagnóstico e tratamentos específicos. Algumas, se não forem detectadas precocemente a partir do Teste do Olhinho ou dos Testes de Acuidade Visual podem, inclusive, levar à perda da visão.

 

Infância

 

Catarata Congênita

A catarata caracteriza-se pela opacificação do cristalino, o que limita a captação de luz pelos olhos e diminui a visão. É uma doença que pode surgir logo no nascimento, por diversos motivos: infecções (rubéola, toxoplasmose, citomegalovirus, entre outras), hereditariedade ou erros metabólicos e a principal característica são as pupilas esbranquiçadas.

 

Glaucoma Congênito

O glaucoma congênito é caracterizado pela má formação no sistema de drenagem do humor aquoso que ocorre em recém nascidos e crianças. A criança apresenta lacrimejamento, dificuldade em tolerar a claridade, perda do brilho da região da íris – que passa a aparentar uma coloração mais azulada e opaca – e aumento do volume do globo ocular.

 

Retinopatia da Prematuridade

É o crescimento desorganizado dos vasos sangüíneos que suprem a retina (camada mais interna do globo dos olhos) do bebê. Esses vasos podem sangrar e, em casos mais sérios, a retina pode descolar e ocasionar a perda da visão. Quanto mais prematuro e menor peso, maior é a possibilidade de surgir alterações na retina que implicam na doença. A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e a Sociedade Brasileira de Oftalmologia Pediátrica estabeleceu, inclusive, que “todo recém-nascido prematuro com peso menor de 1500g e/ou com idade gestacional menor de 32 semanas, deverá ser encaminhado ao oftalmologista, com um mês de vida”.

 

Retinoblastoma

É um tumor ocular que atinge a retina. O retinoblastoma é bastante agressivo e pode invadir o nervo óptico e o sistema nervoso central – nesses casos, fatal. Pode também originar tumores secundários em outras partes do organismo. Cerca de 10% dos casos são hereditários e crianças com até 2 anos e meio são as mais atingidas pela doença. E é fundamental diagnosticá-lo o quanto antes por meio do Teste do Olhinho logo após o nascimento ou durante avaliação oftalmológica periódica na infância.

 

Adolescência

 

Ceratocone

O ceratocone é um distúrbio que altera a curvatura da córnea e faz com que ela fique ‘pontiaguda’. Pode aparecer em qualquer idade, mas é mais comum entre os 13 e 18 anos, fase em que o corpo passa por mudanças e impulsos de crescimento. A doença é rara, mas encontrada em todas as raças e em várias partes do mundo. A hereditariedade é um fator determinante para o surgimento. O tratamento, em primeira instância, é feito com o uso de lentes de contato especiais que inibem o agravamento da alteração ocular. Nos casos mais graves, é imprescindível o transplante de córnea para recuperar a visão. E mesmo após a cirurgia, a pessoa necessita usar lentes para melhorar a acuidade visual.

 

Adulto e Idosos

 

Catarata

A catarata é a opacificação do cristalino, condição que atrapalhe a entrada de luz nos olhos e acarreta diminuição da visão. As alterações podem levar, desde pequenas distorções visuais, até a cegueira. Tabagismo, doenças metabólicas, traumas oculares e radiações estão entre as principais causas da doença.

 

Glaucoma

As imagens são transmitidas ao olho por meio do nervo óptico, uma série de fios capazes de levar a mensagem captada pela visão periférica, lateral e central ao cérebro e assim, fazer com que as pessoas enxerguem. O glaucoma é uma doença que destroi esses ‘fios’ gradativamente e, que por ser indolor, é bastante perigosa. A cegueira completa ocorre quando todo o nervo óptico é danificado.  A causa mais comum para o surgimento do glaucoma é o aumento da pressão intraocular. Por isso, os oftalmologistas recomendam que todos aqueles com mais de 40 anos realizem o teste de pressão ocular anualmente.

 

Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI)

A DMRI acomete pessoas acima dos 60 anos e afeta a região central da retina, chamada mácula, área dos olhos usada para a leitura e que pode se desgastar com o passar do tempo. Essa condição faz com que a pessoa veja manchas no campo da visão.Pessoas de pele clara e com olhos azuis ou verdes, exposição excessiva à radiação solar, tabagismo ou dieta rica em gorduras são fatores de risco para a maior incidência do problema. Para evitar o aparecimento da DMRI, é indicado o uso de óculos de sol contra raios ultravioletas, alimentação balanceada e claro, visitas periódicas ao oftalmologista.

 

Retinopatia Diabética

Entre os males causados pela diabetes, está a Retinopatia Diabética, na qual os vasos sanguíneos do olho são afetados por hemorragias ou proliferação dos chamados neovasos, que geram, por sua vez, o descolamento na retina. O risco de perder a visão é 25 vezes maior do que nas pessoas que não portam a doença e a doença atinge mais de 75% das pessoas que têm diabetes há mais de 20 anos.

2 comentários sobre “Doenças Oculares

  1. Taís Cristina Rocha dos Santos

    Boa noite, sou portadora do Ceratocone desde os 12 anos, e desde então realizo tratamentos, já fiz vários de urgências como implante de anel corneano, crosslink, com o maior sufoco, mais meus pais conseguiram ajudar,
    Devido ao avanço do meu grau no olho direito, a visão mais defeituosa, precisei entrar pra fila de transplante e estou no aguardo.

    Mas não me enquadro como deficiente por conseguir visão normal após transplante, mas gostaria de estar junto a vocês participando dos eventos e ajudas comunitarias.

    Grata

  2. Eliete Cristina Pizo Takata

    meu pai tem 84 anos, pouca visão em um olho e o outro sem visão. Ele é uma pessoa que ainda quer trabalhar, ele gosta de mexer com a terra. Outro dia ele viu uma pessoa lendo em braile na missa na igreja Sta luzia e ficou muito interessado , ele gostava muito de ler também. Será que existe alguma possibilidade de ele aprender a ler ou alguma outra atividade que ele possa fazer para preencher o tempo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *